Tiago Pires

null

Pires Feed

Detalhes

Sobre Tiago

null

Entre a clareza de um objectivo à escala internacional e o sonho de vaguear perdido pelas ilhas do Pacífico Sul, Tiago Pires vai alimentado o orgulho nacional – inspirando as novas camadas que vêm no Surf um desporto onde o coração também manda.

CV DESPORTIVO

2011

Breaka Burleigh Pro – 3.º
Quiksilver Pro Australia – 3.º
ASP Bells Beach Australia - 9.º
ASP #3 Billabong Pro Rio – 25.º
ASP Prime Quiksilver Pro Portugal – 33.º
ASP #4 Billabong Pro – 13.º
Quicksilver Pro New York – 13.º
Hurley Pro – 25.º
Terminou o ano na 23.ª posição do Ranking Mundial.

2010
Breaka Burleigh Surf Pro – 13.º
Quiksilver Pro Gold Coast – 17.º
Rip Curl Pro Australia – 9.º
ASP World Tour #3 Santa Catarina Pro – 3.º :17°
Rip Curl Sumol Ericeira Pro - National Contest (Event2) – 1.º
Billabong Pro Jeffreys Bay – 9.º
Billabong Pro Teahupoo – 5.º
Hurley Pro - ASP WT Trestles – 13.º
QuikSilver Pro - ASP WT Hossegor -25.º
Rip Curl Pro Portugal Asp – Peniche – 5.º
Terminou o ano na 21.ª posição do Ranking Mundial.

2009

Rip Curl Pro Bells Beach – Australia – 17.º
Billabong Pro Teahupoo – 33.º
Hang Loose Pro Santa Catarina – 33.º
ASP Azores Pro – 3.º
Hurley Pro Trestles – 17.º
Quiksilver Pro France – 3.º
Billabong Pipeline Masters – 33.º
Terminou o ano em 24.º do Ranking Mundial.

2008

Ano de estreia no World Tour. Faz o melhor resultado individual de um estreante nesse ano (3.º lugar no Rip Curl Pro Search em Bali), tornando-se aí o primeiro surfista do Top 45 a derrotar o até então imparável Kelly Slater. Somente uma lesão que o impede de competir no último evento do ano é que tira-lhe a hipótese de disputar o título de Rookie of the Year (Estreante do Ano) da ASP. No WQS, assegura a manutenção na elite graças a uma série de bons resultados que o fazem finalizar como top 5 do circuito de qualificação. Entre estes, destacam-se presenças nas meias-finais de Margaret River (Austrália), Durban (África do Sul), e Carcavelos (Portugal), bem como nos quartos-de-final nas Ilhas Maldivas e em Lacanau (França).

2007

Um 2.º lugar no WQS 6 estrelas de Margaret River, seguido de uma série de boas colocações em outras provas de alta graduação, permitem a Tiago finalizar o ano no top 5 do WQS e assegurar a sua qualificação para o World Tour da ASP.
 
2006
Repete a vitória na Ericeira e finaliza o ano no Top 35 do mundo.

2005
Vence WQS de 6 estrelas na Ericeira e finaliza o ano no Top 20 do mundo.

2002
Vence WQS de 5 estrelas no Japão.

2001
Fica em 3.º lugar o Reef Biarritz Challenge, um evento especial para convidados realizado em França, sendo derrotado somente pelo eventual campeão do mundo e pelo 3.º colocado do ranking desse ano.

2000
Vice-campeão do Mundo Profissional Sub-21 (Pro Júnior)
Vence pela primeira vez uma etapa do circuito mundial WQS, em Miramar, Portugal.
Termina em 2.º lugar no evento WQS de 6 estrelas realizado em Sunset Beach, Hawaii, um dos mais prestigiados do ano, tornando-se no primeiro surfista europeu a conseguir um resultado semelhante em águas havaianas, num feito até hoje inigualado.

1999
Sagra-se Campeão Europeu Profissional Sub-21 (Pro Júnior) vencendo todas as etapas do circuito.

1998
Vice-campeão do Mundo Sub-18.

1997
Com 17 anos de idade, vence uma etapa do circuito profissional português, tornando-se o surfista mais novo de sempre a conseguir tal feito.
Em França, vence Billabong Challenge, evento especial que reúne os melhores juniores europeus.

1995
Campeão Nacional Sub-16.

1994
Campeão Europeu Sub-14.